HP acusa Datel Holdings de esquema para fornecer segredos comerciais para clonadores

Static Control se declara sobre o caso. A Static, que se orgulha de usar tecnologias inovadoras e patenteadas, desenvolveu chips de reposição para cartuchos de jato de tinta HP, sem violar a propriedade intelectual do OEM. O processo de 30 milhões dólares que a HP move contra a Datel Holdings, em junho, ratifica ainda mais o valor e a importância de investir em engenharia reversa e respeito pela propriedade intelectual. Na denúncia oficial, a HP afirma que a Datel planejou apropriar-se indevidamente de segredos comerciais que envolvem os códigos de chips de jato de tinta, permitindo desenvolver chips não genuínos para uso nestes cartuchos. “Nós não temos esquema na Static”, afirmou Bryan Bonacum, Vice-Presidente de Vendas para a América do Norte. “Nós não nos apropriamos fraudulentamente de qualquer tecnologia; desenvolvemos na fábrica nossa própria tecnologia de chips. Entendemos a importância do conhecimento da cadeia de fornecimento da HP e é por isso que a fazemos nós mesmos. Somos nossa cadeia de fornecimento”. A Static ainda afirma que está à disposição para responder quaisquer questões sobre seus produtos ou processos. Para Bonacum a HP defende vigorosamente sua propriedade intelectual, e acrescentou que a Static respeita a propriedade intelectual das OEMs e as próprias inovações através de patentes. “Casos como este são bons para o mercado de remanufatura de cartuchos de impressoras porque ajuda a livrar a indústria de remanufatura de produtos piratas e clones”, observa.