Grupo BMW recebe certificação por usar energia renovável

Eletricidade consumida no País para montar carros e motos é compensada por complexo eólico na Bahia. As fábricas do Grupo BMW em Araquari (SC, automóveis) e Manaus (AM, motos) obtiveram certificação I-REC por utilizarem energia proveniente de fontes renováveis, o que promove a redução de emissões de gás carbônico, um dos responsáveis pela formação do efeito estufa e do aquecimento global. O I-REC é um instrumento de compensação do consumo de energia elétrica de fontes que emitem CO2. Desde o início deste ano, a energia utilizada nas fábricas de Araquari e Manaus é proporcionalmente compensada pela geração do Complexo Eólico de Morrinhos, em Campo Formoso (BA). No ano passado, toda a energia consumida pelas fábricas do Grupo BMW na Europa partiu de fontes renováveis e a empresa pretende que as demais unidades pelo mundo sigam esse exemplo até 2020. Sendo assim, o departamento de operações no Brasil iniciou também em 2017 um trabalho de pesquisa das opções técnicas para atingir esse objetivo. Após a validação do estudo foi firmado um contrato para emissão dos certificados de energia renovável a fim de cobrir o consumo das fábricas brasileiras entre janeiro de 2018 e dezembro de 2020 sob a chancela do Instituto Totum, emissor local das I-RECs no Brasil.

“Essa conquista é estratégica, pois reflete de forma prática a aplicação de ações globais de combate às mudanças climáticas no Brasil”, afirma a diretora de relações governamentais do Grupo BMW, Gleide Souza.

Os RECs funcionam como um sistema global de rastreamento de atributos ambientais de energia. O objetivo é facilitar a contabilidade confiável do carbono. Cada REC equivale a 1 megawatt/hora. Ter a certificação permite afirmar que a energia utilizada é compensada por uma fonte renovável.